A Oração de Um Líder – Parte 3

18
set

Continuando o estudo anterior, vamos descobrir mais 2 segredos das orações respondidas de Neemias.

c) Invocava as promessas de Deus: Lembra-te agora do que disseste a Moisés, teu servo: “Se vocês forem infiéis, eu os espalharei entre as nações mas, se voltarem! para mim, obedecerem aos meus mandamentos e os puserem em pratica, mesmo que vocês estejam espalhados pelos lugares mais distantes debaixo do céu, de lá eu os reunirei e os trarei para o lugar que escolhi para estabelecer o meu nome.”. Neemias disse a Deus: “Lembra-te agora do que disseste a Moisés, teu servo”. Você pode imaginar alguém que diga a Deus que “se lembre” de algo? Ele lembra a Deus o que Deus disse no passado. “Sim, e verdade que falaste que perderíamos a terra por nossa desobediência. Entretanto, prometeste também que, se nos arrependêssemos, a teríamos de volta”. Por toda a Bíblia encontramos gente que recorda o que Deus disse que quer fazer. Davi fez isso, Abraão também fez isso. Moisés fez isso. Os profetas fizeram isso. “Deus meu, eu quero recordar uma de tuas promessas…” começavam, e repetiam a promessa.

Será que Deus precisa que lhe recordemos as coisas? Não. Ele se esquece do que prometeu? Não. Então, por que fazer isso? Precisamos fazer isso, porque nos ajuda a recordar o que Deus prometeu. Não há nada que agrade mais a Deus que o fato de nos lhe recordarmos uma de suas promessas. Quando o fazemos, ele sabe que nós também estamos conscientes dessa promessa. As crianças se esquecem alguma vez das promessas que nós lhes fazemos? Nunca. Por isso, precisamos ter cuidado na hora de prometer-lhes algo. A Bíblia diz que somos pais imperfeitos. No entanto, se nós, em nossa imperfeição, sabemos que temos de cumprir as promessas feitas por nós aos nossos filhos, quanto mais o Pai perfeito, o Pai celestial, tem intenção de cumprir as promessas que ele fez em sua Palavra? A oração transforma as promessas de Deus em obras. A oração consiste em tomar posse da Palavra de Deus. A oração consiste em pedir a Deus que cumpra o que ele prometeu. Quando oramos, estamos pedindo que ele faça o que já prometeu e quer fazer. Neemias diz: “Deus meu, estou fundamentando minha oração no que tu és. Admito o que eu sou. E depois, faço-o lembrar do que tu já disseste”. Você sabia que na Bíblia há mais de 7 mil promessas esperando que nós tomemos posse delas? Medite nesta história: Um homem morreu, foi para o céu e lá, para onde quer que olhasse, encontrava armazéns. “Para que são estes armazéns”, perguntou. “Aqui e onde armazenamos os dons e as bênçãos”, responderam-lhe. Quando pediu para ver os armazéns, achou riquezas muito superiores a tudo o que o ser humano pode imaginar: riquezas para satisfazer necessidades espirituais, necessidades nas relações, necessidades materiais… e as etiquetas de todas diziam o mesmo: “Nunca reivindicada”. Deus nunca fecha seu armazém enquanto você não fecha sua boca. Deus tem mais desejo de abençoá-lo do que você tem de receber suas bênçãos.

Mas você precisa reivindicar as promessas de Deus. Neemias pode reivindicar essas promessas porque as conhecia. Havia estudado a Palavra de Deus. Havia escondido em seu coração as promessas divinas. Quando foi a última vez que você aprendeu, de memória, uma das promessas que a Bíblia contém? O segredo do êxito ao orar consiste em suplicar a Deus que ele cumpra o que ele prometeu. Eu sei muito bem que as promessas de Deus determinam a fortaleza da minha vida de oração. “Deus meu, tu o disseste, e, pelo que disseste, e pelo que és, eu te agradeço, porque tua resposta já está a caminho. Estou esperando de ti que supras as minhas necessidades”. Precisamos conhecer as promessas de Deus. Eu sugiro que você escolha uma hoje e comece por ela. Assim, só restariam 6.999!

d) Era específico: Para obter respostas concretas as nossas orações, precisamos fazer petições concretas. Se não for assim, como vamos saber que Deus nos respondeu? Estes são os teus servos, o teu povo. Tu os resgataste com o teu grande poder e com o teu braço forte, Senhor, que os teus ouvidos estejam atentos a oração deste teu servo e a oração dos teus servos que tem prazer em temer o teu nome. Faze com que hoje este teu servo seja bem-sucedido, concedendo-lhe a benevolência deste homem. Nessa época, eu era o copeiro do rei.

Neemias estava disposto a ir a Jerusalém. Ele declarou a Deus que estava a sua disposição. Estava disposto a dirigir as obras de reconstrução. No entanto, ele também era um homem realista. Para poder ir, sabia que tinha de conseguir a autorização do rei Artaxerxes, um homem que, decididamente, não cria em Deus. O rei tinha poder sobre a vida e a morte de todos na Babilônia. Além do mais, Neemias era sua mão direita, de modo que sabia que lhe faria falta um bom poder de convicção para conseguir que o rei lhe permitisse estar ausente durante três anos. Talvez, inclusive, fosse necessário um milagre. Ele não teve medo de orar para pedir êxito. Alguma vez, você já pediu a Deus que fizesse você triunfar? Se nunca fez esse pedido, por qual razão? Só há uma alternativa: o fracasso. Se o que está fazendo e, em última instancia, para a glória de Deus, não há nada de mal que ore, pedindo o êxito. Estude o exemplo de Neemias. Ore com coragem. Ore para que Deus lhe de êxito na vida, para a glória divina.

Um ponto: Se você não pode pedir a Deus que abençoe o que você está fazendo, talvez o melhor seja começar a fazer alguma coisa diferente. Deus não quer que você desperdice sua vida. O que lemos em Neemias 1 e só um exemplo de suas orações durante aqueles quatro meses. E de supor que ele não repetiria as mesmas palavras uma e outra vez durante todo aquele tempo. O mais provável e que suas orações tivessem evoluído ao longo do tempo em que esteve orando, assim como acontece com as nossas orações. Quanto mais oramos sobre algo, mais clara se torna nossa oração. Muitas vezes uma das razoes pelas quais Deus atrasa as respostas as nossas orações, o seu desejo de que nós lhe narremos nossas necessidades e desejos. Posso imaginar que Neemias começaria a orar, dizendo algo assim: “Deus meu, tens de fazer algo por aquelas pessoas. Peco-te que as ajudes”. Talvez tenha orado assim durante umas semanas. E possível que Deus lhe tenha dito: “Neemias, você não está agindo com hipocrisia? Se você está tão preocupado com eles, por que não se envolve com o assunto?”. Em algum momento, dentro daquele período de quatro meses, acendeu-se uma lâmpada na mente de Neemias. “Eu poderia ser a resposta a esta oração”, pensou. “Talvez Deus possa me usar para reconstruir os muros. Eu faço! Estou disposto!”. Levou tempo para Neemias compreender a visão que Deus já havia formado. Primeiro, orou dizendo: “Talvez Deus possa me usar como resposta para esta oração”. Agora, por fim, ele ora dizendo; “Dá-me êxito”.

Espere grandes coisas de Deus; faça grandes coisas para Deus. (WILLIAM CAREY fundador do movimento missionário moderno.)

Se você quer ser um líder bem-sucedido, como Neemias, precisa conhecer estas quatro características das orações que Deus responde:

1. Oração de convicção — Quando reconhecer quem é Deus, suas palavras devem estar cheias de convicção. Você crê que Deus é um Deus justo, um Deus grande? Crê que ele tem tudo debaixo do seu controle? Deus quer ouvir isto de você. Deseja responder nossas orações. Reconheça, sem duvidar, quem ele é. Nisto consiste o louvor. O louvor consiste em ter orgulho do nosso Deus.

2. Oração de confissão — Devemos reconhecer quem somos diante de Deus: “Deus meu, eu cometi desastres. Equivoquei-me e sou imperfeito”. Seja bem específico.

3. Oração segura — você deve estar esperando que Deus faca realmente o que ele prometeu: “Sei quem és, sei quem sou e sei que tu 0 disseste”. Eu creio; ponto final. De fato, se Deus disse, isso decide tudo, crendo ou não. Reivindique suas promessas. Essas promessas são as chaves que abrem as respostas para a oração. Tome posse dessas 7 mil promessas!

4. Oração de compromisso — Diga a Deus: “Estou disposto a fazer parte da solução. Usa-me, Deus meu. Comprometo-me a fazer tua obra”.

Todos os que tem acesso a estes estudos são líderes, porque a liderança é questão de influência. Em algum lugar, em algum dos papeis que desempenha na vida, você está influenciando alguém. Isso faz de você um líder. Desse modo, a questão não é se você e um líder, mas sim, que tipo de líder você é.

O primeiro passo da liderança consiste em desenvolver a vida particular, passando tempo a sós com Deus: um caminhar pessoal e diário com devoção. Se você quer ser um líder eficaz, desenvolva sua vida de oração. Aprenda a orar como Neemias, e você vai ver como as portas dos céus se abrirão.

E, então, você ora. E agora, o que mais? O líder eficaz faz algo além de orar, mas não faz nada sem orar. Agora, estamos prontos para o passo seguinte do processo de nos transformar em líderes que Deus usa.

Deixe um comentário