Como Um Líder Motiva Outros – Parte 1

08
nov

O sucesso nunca e um espetáculo de um homem só. Neemias sabia que sou projeto de reconstrução dos muros necessitaria de uma equipe de pessoas consagradas e trabalhadoras que compartilhassem sua visão. Quando chegou a Jerusalém, as pessoas com as quais se encontrou sentiam-se derrotadas e apáticas, e viviam em meio aos escombros. Nos últimos noventa anos haviam tentado, em duas ocasiões, a reconstrução dos muros, mas sem sucesso. O povo perdeu toda a segurança. Eles concluíram: “não é possível!”.

Neemias chegou ao lugar, e em questão de dias havia conseguido o apoio de toda a cidade. Formou equipes, mobilizou-as e conseguiu que o muro estivesse construído cinquenta e dois dias depois. Como obteve o sucesso onde outros haviam fracassado? Por acaso ele era um homem que fazia milagres? Não, ele era apenas um grande líder. Compreendia os princípios da motivação.

Ele sabia que ia ter de trabalhar para voltar a animar a população da cidade, e ele conseguiu. Os princípios que ele aplicou funcionarão também para você quando precisar que as pessoas se sintam entusiasmadas diante de algo novo. Se o promovem a um novo posto, se precisa fazer com que as pessoas colaborem com você em algo, se precisa vender uma ideia, você tem de introduzir mudanças; cada vez que precise fazer andar um projeto, lembre-se de Neemias.

Como um líder motiva outras pessoas? Veja como Neemias fazia isso.

1. Um líder espera oposição

Sambalate, o horonita, e Tobias, o oficial amonita, ficaram muito irritados quando viram que havia gente interessada no bem dos israelitas.

No momento em que você disser: “Vamos fazer algo”, alguém vai se levantar e dizer: “Não vamos fazer nada”. Quando o povo de Deus se levanta e diz: “Vamos edificar”, Satanás diz: “Vamos nos levantar e opor”.

As pessoas têm resistência natural a mudanças. Elas não gostam. Querem manter o “status quo”, expressão latina que talvez signifique “a confusão na qual estamos envolvidos”. As pessoas são resistentes a mudanças por várias razoes. Para favorecer as mudanças necessárias, os líderes averiguam quais são as razoes, e as enfrentam.

Sambalate, o governador de Samaria, e Tobias, o líder dos amonitas, ouviram dizer que Neemias vinha para reconstruir os muros. Neemias sequer havia chegado a Jerusalém e já havia oposição contra o que ele ia fazer. Não estamos seguros da forma pela qual Neemias soube, mas é provável que tenha enviado exploradores adiante dele, a fim de que descobrissem possíveis problemas.

Mas permanecerei em Éfeso até o Pentecoste, porque se abriu para mim uma porta ampla e promissora; e há muitos adversários. 1 Coríntios 16:8,9

Não há oportunidade sem oposição.

Quando os seus planos exigem que seu povo mude para produzir mudanças, espere oposição.

2. Um líder espera o momento oportuno

Cheguei a Jerusalém e, depois de três dias de permanência ali…

O momento é tudo. Alguma vez você viu morrer uma boa ideia porque não era tempo para colocá-la em prática? O tempo muda tudo. Neemias sabia que isso também se aplicava a motivação das pessoas.

Depois de chegar a Jerusalém, esperou três dias antes de começar. Não entrou na cidade, cavalgando sobre um cavalo branco com bandeiras hasteadas e bandas militares tocando. Não proclamou: “Aqui estou para salvar a situação. E agora, vamos trabalhar!”. Não saiu correndo a casa de ferragens do lugar para conseguir as provisões. Nem sequer anunciou o motivo da sua vinda. Seu diário diz que durante três dias não fez nada.

O que aconteceu durante aqueles três dias? Neemias não fez nada a respeito de seus planos, mas sabemos que estava fazendo alguma coisa.

O mais provável e que estivesse descansando, recuperando-se da longa viagem pelo deserto. Uma viagem assim esgotaria qualquer um. Nunca tome uma decisão de importância quando você está cansado! É muito provável que decida erradamente. A fadiga prejudica nossos pontos de vista.

Sabemos que Neemias era um homem de oração, de modo que é provável que tenha passado momentos em oração. O mais provável e que também estivesse fazendo planos, revendo sua estratégia.

Sem dúvida, estava também despertando curiosidade. Imagine o que as pessoas do lugar pensaram: aqui vem esta figura, com uma escolta do rei, e entra cavalgando em uma cidade derrotada e desalentada. Então vai para a casa de seus parentes, e durante os três dias seguintes… nada. Será que isso causou curiosidade? Você acha que as autoridades do lugar quiseram saber o que aquele sujeito trazia em suas mãos?

Durante três dias, as hipóteses iam aumentando. Ao terceiro dia, todos tinham ouvido falar de Neemias na cidade. O que você acha que aconteceu quando, finalmente, ele convocou aquela conferência de imprensa? As pessoas estavam prontas para escutar seus planos.

… tempo de rasgar e tempo de costurar, tempo de calar e tempo de falar…

Porquanto há uma hora certa e também uma maneira certa de agir para cada situação.

Se o que você está pensando em fazer produzira mudanças na vida ou na situação dos demais, e essencial que espere o momento oportuno. Jesus tinha um profundo senso de oportunidade. Durante sua Jornada até a cruz, muitas vezes ele disse: “não é hora… ainda não chegou meu tempo”.

Continua…

Deixe um comentário