Os Planos de um Líder – Parte 2

03
out

No estudo anterior falamos sobre a importância de ter planos e iniciamos a busca de como os líderes planejam. Neste estudo vamos continuar a exemplificar a importância de planejar na vida de qualquer pessoa, quanto mais os líderes.

2. Os líderes se preparam para as oportunidades

Quando a oportunidade bater a sua porta, você precisa estar pronto para abrir essa porta. A vida esta repleta de oportunidades, mas nem sempre estamos preparados para reconhecê-las. Se passar por cima de uma oportunidade que Deus colocou no seu caminho, você poderá estar perdendo o propósito divino para sua vida. Assegure-se de buscar a Deus todos os dias e de pedir-lhe que mostre as oportunidades que ele tem preparadas… todos e cada um de seus dias. Nunca sabemos de onde virá uma oportunidade. Os melhores momentos de nossa vida podem ser consequência de atos muito pequenos e, nessas ocasiões, talvez pensemos que tudo sucedeu por acidente. No entanto, a menos que estejamos atentos para discernir as oportunidades, nós as poderíamos perder por completo.

No mês de nisã do vigésimo ano do rei Artaxerxes, na hora de servir-lhe o vinho, levei-o ao rei. Nunca antes eu tinha estado triste na presença dele; por isso o rei me perguntou: “Por que o seu rosto parece tão triste, se você não está doente? Essa tristeza só pode ser do coração! Com muito medo, eu disse ao rei…

Finalmente chegou o momento que Neemias estava esperando. Surgiu a oportunidade de apresentar sua ideia ao rei. Por fim, ele podia apresentar, e estava pronto, porque havia planejado.

O peso que Neemias sentia por Jerusalém o afetava emocionalmente, e se manifestou em seu aspecto externo. Naqueles dias, apresentar-se diante do rei com cara triste era um delito capital. Neemias sabia disto, mas estava desalentado e não podia esconder o fato. Havia orado por muito tempo, mas nada havia mudado.

Isso já aconteceu com você alguma vez? Você consegue se identificar com o desalento de Neemias?

Ele se perguntava o que Deus ia fazer com respeito aqueles muros.

Vendo a tristeza de Neemias, o rei lhe perguntou: “O que está acontecendo com você, Neemias?”. Ele estava bem consciente do perigo em que se encontrava. Diante de seus leitores, ele reconhece: “Eu senti muito medo”. Seu plano era duplo: 1) pedir a Artaxerxes que lhe permitisse ausentar-se; e 2) pedir autorização para reconstruir os muros de Jerusalém. Não esperava que o rei se sentisse encantado com estas duas petições.

Naqueles dias, se alguém fizesse um pedido ao rei do qual ele não se agradasse, a pessoa se encontraria em sério problema. Neemias estava diante de um rei que tinha poderes de vida ou morte. Não é de se admirar que sentisse medo. No entanto, não deixou que o medo o detivesse. Saiba disto: os líderes seguem adiante apesar de seus temores.

Existe um mito popular segundo o qual deveríamos crer que os líderes nunca têm medo. O certo e que os líderes sentem medo com frequência. O valor não é a ausência do medo, o valor consiste em seguir em frente apesar dos temores que tenhamos. Observe o que fez Neemias com seu medo. O rei lhe disse: “O que você quer? É obvio que você está aflito”. Neemias orou, não da mesma forma que havia orado durante aqueles quatro meses, mas orou com rapidez. Algumas vezes precisamos que nossa oração seja um “S.O.S.” como este: “Deus meu, dá-me sabedoria. Ajuda-me a saber o que dizer”.

Neemias respondeu ao rei: “Como não estaria triste o meu rosto, se a cidade em que estão sepultados os meus pais está em ruínas, e as suas portas foram destruídas pelo fogo?”. Escolheu com todo o cuidado suas palavras; e, para assegurar ao rei sua lealdade, começou com um “Que o rei viva para sempre!”. Como guarda-costas do rei, Neemias sabia que um rosto triste podia ser interpretado como um rosto que escondia informação acerca de algum problema, como uma conspiração para assassiná-lo. Naturalmente, o rei queria saber por que seu funcionário mais importante estava tão aflito.

“… a cidade em que estão sepultados os meus pais está em ruínas…” , disse Neemias, apelando para o respeito cultural dos orientais por seus antepassados e a sua tradição de manter em bom estado os terrenos onde esses estavam sepultados. Funcionou! O rei lhe respondeu: “O que você quer?

Como havia feito planos para aquele momento, Neemias soube com exatidão o que devia pedir.

3. Os líderes fixam uma meta

… e respondi ao rei: Se for do agrado do rei e se o seu servo puder contar com a sua benevolência, que ele me deixe ir à cidade onde meus pais estão enterrados, em Judá, para que eu possa reconstruí – lá. Vemos agora que Neemias pede coisas concretas. Sua meta é definida: quer reconstruir os muros. O passo seguinte no planejamento é a fixação de uma meta. Sem um alvo, não estamos apontando para nada, e isto é precisamente o que vamos atingir: o nada. Ao fixar suas metas, faça a você mesmo três perguntas:

  • O que eu quero ser?
  • O que eu quero fazer?
  • O que eu quero ter?

Dois dos erros mais comuns que cometemos ao fixar metas são o de determinar metas muito baixas ou o de ter expectativas pouco realistas quanto ao cumprimento dessas metas. Ou nos satisfazemos de modo demasiadamente fácil com uns resultados medíocres, ou queremos obter tudo na hora. Quando fazemos um plano que incorpora uma meta para cada passo, podemos ir seguindo nosso progresso. Podemos ver como estamos alcançando nosso ponto de destino. Centímetro a centímetro, tudo é brincadeira de criança.

Não tenha medo de fazer planos grandes, por receio de que Deus tenha de acudir para resgatar você. Deus se encanta com planos grandiosos. O fato de fazer grandes planos honra a Deus. Com efeito, estamos dizendo: “Isto é o que estou esperando que Deus faça”. Não se trata do que eu posso fazer, mas do que Ele pode fazer”. Neemias fixou-se na meta de reconstruir os muros ao redor de toda uma cidade. Ele era copeiro, não construtor de muros. Nunca havia levantado nenhum muro. Nunca havia edificado nada. Entretanto, não teve medo de fixar uma meta grande, porque servia a um Deus grande.

A maioria de nós fixa metas muito baixas e busca atingi-las com muita rapidez. Deus nos pede para sonhar grande e ir devagar. Continua…

Deixe um comentário